Chegada do tipo 4 no Rio era questão de tempo, diz secretário de Saúde

O secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes, afirmou nesta quinta-feira (24) que a chegada do tipo 4 de dengue ao Rio era uma questão de tempo. Segundo ele, o mosquito já circulava na Venezuela e, por causa do trânsito de pessoas entre o país e o Brasil, era esperado que a doença atingisse a população brasileira.
“O mosquito já existia na Venezuela. Por causa do trânsito de pessoas ente os dois países, a possibilidade dele entrar aqui era uma questão de tempo. No entanto, o tipo 4 não é mais agressivo que os outros tipos de dengue. Não há motivo para pânico”, afirmou.

Na última quarta (23), a secretaria confirmou os dois primeiros casos de dengue tipo 4 no estado. São os primeiros casos deste tipo confirmados fora do Norte ou Nordeste do país. As infectadas são irmãs e moradoras de Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Uma delas chegou a ser internada, mas já teve alta.

As duas passam bem. Na terça-feira (22), foi confirmado o primeiro caso de dengue tipo 4 no Piauí. A paciente, uma jovem de 17 anos, vive em Teresina. No mesmo dia, a Secretaria de Saúde da Bahia confirmou dois casos de pacientes infectados com o vírus da dengue (DEN-4), em Salvador.
Até então, os registros de casos desse tipo de dengue se restringiam ao Norte do país, em estados como Pará, Roraima e Amazonas.  
Estratégia com foco nos detalhes
A secretaria informou que pretende mudar a estratégia para combater a dengue. “A estratégia para 2012 são ações de combate e queremos que os agentes nos transmitam tudo que é observado em uma visita onde existe foco do mosquito. Queremos saber todos os detalhes sobre os focos, para podermos agir”, afirmou o secretário.

Côrtes não descartou a possiblidade de uma epidemia em 2012. “É uma doença tropical. Não posso dizer nem que sim, nem que não”, disse sobre um possível aumento da doença no próximo verão.  

Casos no Rio
A Secretaria estadual de Saúde confirmou na quarta a morte de 18 pessoas por dengue no estado. De 2 de janeiro a 19 de março, foram notificados 26.258 casos suspeitosda doença. A secretaria informou ainda que os municípios de Seropédica, Guapimirim, ambos na Baixada Fluminense, e Mangaratiba, na Costa Verde, enfrentam epidemias, com vírus dos tipos 1, 2 e 3.

Dengue tipo 4
A dengue tipo 4 apresenta risco mesmo a pessoas já contaminadas com os vírus 1, 2 ou 3, que são vulneráveis à manifestação alternativa da doença. Complicações podem levar pessoas infectadas ao desenvolvimento de dengue hemorrágica. O sorotipo 4 foi identificado pela primeira vez no Brasil há 28 anos.
É possível desenvolver um quadro grave de dengue com qualquer sorotipo, mas a dengue tipo 4 é preocupante porque grande parte da população está desprotegida em relação a esse sorotipo. E a probabilidade de quadro grave de dengue aumenta se a pessoa for infectada pela segunda ou terceira vez.
 

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!