Japão tenta usar canhão d'água para resfriar poço de combustível

A polícia japonesa tentará resfriar a piscina de combustível usado no reator 4 da usina nuclear de Daiichi, em Fukushima, usando um caminhão equipado com canhão d'água possivelmente ainda na noite desta quarta-feira (16), pelo horário local, disse a televisão japonesa NHK.

O forte terremoto da semana passada, seguido por tsunami, destruiu a usina Daiichi de Fukushima e seus operadores estão trabalhando para conter os incêndios nas instalações.

Na reator 3, o Exército japonês despejou água de um helicóptero, mas não teve êxito. O governo até chegou a anunciar que o fogo tinha sido controlado, mas as chamas voltaram. Os altos índices de radiação tornaram a unidade prioridade da operadora do complexo nuclear.

Na véspera, uma explosão de hidrogênio provocou um incêndio no mesmo reator, danificando o teto do prédio que o abriga. O Exército dos EUA, que colabora com as autoridades japonesas, controlou as chamas.

Além disso, as barras de combustível nuclear dos reatores 1 e 2 da usina foram parcialmente danificadas, a TEPCO. O dano no reator 1 foi de 70%, e no 2, de 33%.

Busca por sobreviventes

Em meio à tensão causada pela crise nuclear, o país continua os trabalhos de resgate de sobreviventes e de corpos nas regiões costeiras devastadas. O número de mortos oficial passa de 3.300, mas as autoridades estimam que ele possa passar de 10 mil.

O país também enfrenta cortes programados de energia, por conta do desligamento de usinas nucleares. O objetivo, segundo o governo, é impedir blecautes maiores. Também há problemas de desabastecimento de provisões, combustível e nos transportes públicos.

VALE ESTE MAGNITUDE REVISADO - Entenda o terremoto no Japão (Foto: Arte/G1)VALE ESTE MAGNITUDE REVISADO - Entenda o terremoto no Japão (Foto: Arte/G1)

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!