Resposta pública da UFF às invasões da Reitoria

No último dia 31 de agosto um grupo de estudantes ocupou a Reitoria da UFF causando constrangimento aos servidores e a paralisação das atividades internas e de atendimento aos estudantes, docentes, servidores e à sociedade em geral. Ao julgarem por direito apropriar-se de um prédio público, violam preceitos fundamentais de interesse público.

No cumprimento do dever legal, a administração da UFF tomará todas as providências necessárias ao restabelecimento do interesse público e a preservação de patrimônio adquirido e mantido com recursos da sociedade. Diante desta atitude inexplicada, a administração da universidade somente abrirá qualquer possibilidade de diálogo após a total desocupação do prédio da Reitoria. A primeira condição para o diálogo, neste contexto, deveria ser a expressão de respeito pelo outro, bem como a restituição do bem público à sociedade.

Paradoxalmente, a UFF vive, nos últimos anos, um crescimento sem precedentes em todos os níveis. O número de estudantes aumentou exponencialmente, e centenas de professores e funcionários foram nomeados. Mais de cem obras foram realizadas. No momento, cerca de 20 prédios novos estão sendo construídos, dentre elas a moradia estudantil, com intuito de garantir mais e melhores estruturas físicas necessárias à qualidade de nossos cursos de graduação e pós-graduação. Dezenas de cursos de graduação e pós-graduação foram criados e os indicadores de qualificação da pesquisa científica aumentaram em todas as unidades acadêmicas da UFF. Por meio de atividades de extensão, nossas pesquisas e atividades de ensino chegam à sociedade como propostas e ações inovadoras.

É difícil, portanto, não reconhecer a positividade das escolhas recentes da UFF, que permitiram a elaboração e a realização do maior plano de expansão entre as universidades federais do país.

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!