Alunos pedem anulação do Enem durante visita da presidente do Inep

Estudantes de escolas privadas da capital cearense realizam protesto pela anulação do Enem na manhã desta segunda-feira (31) durante reunião da presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Malvina Tuttman, na Justiça Federal.

Os estudantes estão em frente à sede da Justiça Federal de Fortaleza, no Centro da cidade, fazem apitaço e mostram cartazes pedindo a anulação do Enem. "Quem garante que não vazaram outras questões. E quem garante que em outros locais também não vazaram?", questiona a pré-universitária Jaci Marques, 17 anos.

Na sexta-feira passada (28), os estudantes realizaram também o "Enemganados", evento em protesto às falhas no Enem nos últimos três anos.

A presidente do Inep, Malvina Tuttman, chegou à sede da Justiça Federal por volta de 10h30 (horário de Fortaleza) e vai defender a anulação da prova para 639 alunos do Colégio Christus, que antecipou 14 questões usadas no Enem. Os alunos argumentam que anulação para o colégio vai beneficiá-los já que, de acordo com os demais estudantes, os alunos matriculados no Christus têm mais tempo para se preparar para o Enem.

De acordo com a Justiça Federal, Malvina Tuttman deve argumentar em defesa do Enem por volta de 11h. Em seguida, o procurador da República Oscar Costa Filho deve se pronunciar. O procurador defende que o exame seja cancelado totalmente ou, em uma medida mais branda, que sejam canceladas as 14 questões antecipadas. Para o procurador, essas são as únicas formas de manter a isonomia do concurso nacional.

Ainda conforme a Justiça Federal, o procurador Oscar Costa Filho vai levar três alunos que argumentarão a favor do cancelamento total do Enem ou das 14 questões usadas pelo Colégio Christus.

Fonte:
G1.com.br

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!