Atores da saga "Crepúsculo" revelam que surpresa do final envolve Jacob


Madri, 28 out (EFE).- Os "vampiros" Nikki Reed e Jackson Rathbone, que interpretam respectivamente Rosalie e Jasper Hale na saga "Crepúsculo", afirmam que o filme "Amanhecer (Parte I)" manterá a curiosidade dos fãs sobre o futuro dos protagonistas, Edward e Bella, apesar de a "maior surpresa" ser o final do lobisomem Jacob.

O ator, produtor, roteirista, compositor e cantor - que agora divulga o filme na Espanha junto com sua "irmã" na ficção - se nega a revelar detalhes de um final dividido em duas partes - a primeira, neste ano, e a segunda, no ano que vem. "O público terá de esperar", brinca Rathbone em entrevista à Agência Efe, durante a promoção do filme na Espanha.

Baseada nos livros de Stephenie Meyer, que também é autora dos roteiros, a saga cinematográfica conta a história de um triângulo amoroso integrado por três adolescentes muito peculiares: a humana Bella (Kristen Stewart), o vampiro Edward (Robert Pattinson) e o lobisomem Jacob Black (Taylor Lautner).

Em "Amanhecer (Parte I)", dirigido pelo cineasta Bill Condon, Edward e Bella se casam e têm uma filha, cujo nascimento, segundo o diretor, é uma das cenas mais fortes da saga, chegando a considerá-la como aterrorizante. Mas antes, o casal vive uma romântica lua de mel e passam a primeira noite juntos, momento muito aguardado pelos fãs.

"Todos os filmes anteriores da saga - 'Crepúsculo' (2008), 'Lua Nova' (2009) e 'Eclipse' (2010) - conduzem a este, para a ideia de ver como os personagens iam se tornando adultos", explica Rathbone.
O ator considera que o elemento romântico da série é o que a tornou "tão especial para tantos fãs no mundo: esperar o casamento para ter relações sexuais ou pensar que ainda existe cavalheirismo".

Para Nikki, que estreou aos 14 anos em "Aos Treze" (2004), que a jovem atriz escreveu junto com a diretora Catherine Hardwicke sobre a vida de duas pré-adolescentes viciadas em drogas e sexo, aquele filme e este, apesar de serem "histórias diferentes", têm "os mesmos elementos, já que falam de decisões muito difíceis na vida de uma pessoa".

"Amanhecer (Parte I)" traz uma mudança fundamental justo no ponto onde termina - e começa "Amanhecer (Part II)" -, que é a transformação de Bella em vampiro.

Mas os outros personagens também passam por mudanças, destaca Nikki. "O lado mais humano de Rosalie aparece. Ela sempre quis ter um filho, mas não pode, e a gravidez de Bella faz com que a vejamos mais unida aos outros e menos fria".

"Stephenie criou uma solução para cada um: Rosalie encontra uma criança abandonada e Jacob... terá seu par", ressalta a atriz, que, assim como Rathbone, garante que "o final é bastante impressionante". EFE

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!