Obra viária e 'polo institucional' são legados prometidos após Copa em SP

Quando os atletas da Copa do Mundo de 2014 deixarem o campo, os moradores de São Paulo poderão avaliar quais os legados que a competição deixará no dia a dia. Os governantes dizem que serão muitos. “Mais do que um torneio esportivo, a Copa do Mundo abrirá uma série de oportunidades para a cidade, especialmente a Zona Leste. Seu legado inclui o aperfeiçoamento da infraestrutura urbana paulistana - que já é uma das mais qualificadas do mundo -, a projeção internacional da marca ‘São Paulo’ e a criação de um vetor de desenvolvimento em Itaquera e região”, diz o secretário especial de Articulação para a Copa do Mundo, Gilmar Tadeu Ribeiro Alves.

Entre as promessas para a competição estão melhorias no transporte sobre trilhos, obras viárias no entorno do estádio do Corinthians, onde ocorrerá a abertura da Copa, e a criação do chamado “polo institucional de Itaquera”, com a instalação de uma Fatec, uma Etec, uma unidade do Senai, uma base da Polícia Militar e um fórum.

Quem vive na região opina sobre o que deve ser feito até a Copa. O arquiteto e urbanista Thalles Marcius de Morais, morador de Itaquera, aponta gargalos no trânsito em três vias importantes da região: as avenidas Jacu-Pêssego, Aricanduva e Radial Leste, um dos principais acessos do bairro ao Centro.

“Com a implantação do estádio, o tráfego na Jacu-Pêssego vai ficar precário e muita gente vai usar a Radial Leste. Isso precisa ser muito bem desenvolvido. A evacuação em dia de jogo vai ser precária.”

O estádio do Corinthians passa ao lado da Radial Leste, onde também ficam as estações do Metrô (Linha 3-Vermelha) e do trem (Linha 11-Coral da CPTM). De acordo com Morais, se, em dia de congestionamento pesado, as três vias “travarem”, os motoristas “não terão saída”. Para ele, a ampliação da Avenida Jacu-Pêssego, que ocorreu há um ano e permitiu a ligação direta com o Rodoanel Mário Covas e a Rodovia Ayrton Senna, foi importante para a região. Porém, não eliminou o problema dos veículos pesados.

“Depois dessa ligação, ficou bem ruim o trânsito por causa dos caminhões. As ligações rápidas ficaram mais demoradas. Por isso, a importância de o Rodoanel Leste ficar pronto antes da Copa”, diz o urbanista. O Trecho Leste do Rodoanel deve ligar o Trecho Sul às rodovias SP-066, Ayrton Senna e Presidente Dutra, e ficar pronto no primeiro semestre de 2014. Os investimentos em construção, desapropriações, reassentamentos e projetos ambientais são de R$ 2,8 bilhões.

O governo do estado e a Prefeitura de São Paulo dizem que os investimentos em mobilidade urbana na região de Itaquera ocorrem, principalmente, em duas frentes: transporte de massa sobre trilhos e no viário do entorno. Entre as obras já concluídas, em andamento e projetadas, são cerca de R$ 50 bilhões de investimentos, sendo R$ 37,6 bilhões em expansão e modernização da rede sobre trilhos e outros R$ 12 bilhões para obras no sistema viário. Entre elas, estão listadas a ampliação da Marginal Tietê e o Complexo Jacu-Pêssego, já entregues.

Confira no quadro abaixo as obras previstas e a estimativa de entrega total:

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!