Sobe para 30 o número de casos de intoxicação por sushi no Crato, no CE

Subiu para 30 o número de casos de intoxicação pela ingestão de sushi em um supermercado no município do Crato, no Sul do Ceará, segundo confirmou nesta quinta-feira (26) a vigilância sanitária do município. De acordo com o coordenador da vigilância no Crato,  Assilon Lindoval, o número pode ser maior, uma vez que as notificações ainda estão sendo feitas. "Por enquanto temos 30 fichas de notificação por intoxicação pelo sushi", afirmou.

Segundo Assilon, dos 30 casos confirmados, 13 estão internados em hospitais na região e outros 17 são pessoas que deram entradas em hospitais, foram medicadas e liberadas. "Segundo o hospital, as fichas das pessoas são sempre relatando que comeram o sushi nesse supermercado", explicou.

Ainda de acordo com o coordenador da vigilância sanitária, desde a última terça-feira (24), a produção de sushi no supermercado foi interditada.  Assilon disse ainda que o trabalho das vigilâncias sanitária e epidemiológica continuam nesta sexta-feira (27).

A Vigilância Sanitária do município diz que enviou uma mostra do alimento ao Laboratório Central do Ceará, em Fortaleza, que deve averiguar se há intoxicação no alimento. O coordenador da Vigilância Sanitária do Crato, Assilon Sindoval, suspeita de que o alimento estava contaminado com uma bactéria.

"Ontem (25) já foi mandado material para análise em Fortaleza. Segundo o laboratório é em torno de 10 dias. Enquanto não recebermos o resultado dos laudos o estabelcimento está proibido de produzir sushi", disse.

Na noite de quarta-feira (25), mais três clientes que ingeriram o alimento na segunda-feira (23) deram entrada no Hospital São Miguel com dores de cabeça e ânsia de vômito. As outras 11 pessoas internadas com suspeitas de intoxicação no Hospital São Miguel e São Francisco não correm risco de morte.

Em nota, o supermercado diz que enviou uma equipe de segurança alimentar ao estabelecimento e que está colaborando com a Vigilância Sanitária a averiguar a possível presença de uma bactéria que possa ter causado a intoxicação. Ainda de acordo com a nota, foram coletadas amostras do alimento para análise laboratorial. O supermercado divulgou um número para que os clientes que passaram mal entrem em contato com o estabelecimento: (85) 9152 9039.

Fonte

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!