Olin, o outro herdeiro de Eike Batista, não quer saber dos negócios da família

Olin Batista ainda não alcançou o posto de filho mais famoso do ex-casal Luma de Oliveira e Eike Batista. Mas, aos 16 anos, parece perto de chegar lá, mesmo que longe do bilionário mundo de cifras do pai, como conta a nossa coluna impressa de Época desta semana. “Quero demonstrar que posso fazer meus próprios negócios”, diz o rapaz, que divide suas paixões entre a recém iniciada carreira de DJ e o namoro com a modelo Jessica Gunter, de 15 anos. “Produzir e tocar é tudo o que passa pela minha cabeça no momento”, diz.

A coluna acompanhou recentemente a segunda apresentação profissional de Olin, que cobra cachê entre R$ 5 mil e R$ 7 mil na boate La Passion Lounge, no Rio de Janeiro. Ele tem pinta de astro; manteve a pista lotada e arrancou gritinhos de meninas, também adolescentes, que se equilibravam em saltos altos estratosféricos.

“Quando eu disse lá em casa que ia começar a tocar profissionalmente, até que a reação foi melhor do que eu pensava”, afirma. Diferente de Thor, irmão mais velho que desfila a bordo de carrões e curte noitadas cercado de amigos e seguranças, Olin demonstra ser mais discreto, ainda que tivesse circulado pela boate acompanhado de seis parrudos seguranças. “Não sou daqueles que só toca o que o público quer ouvir. Isso é um problema, porque muitos contratantes querem um DJ que só toque músicas comerciais, e eu odeio”.

Fonte

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!