Em um ano, Brasil ganha 8.400 novos milionários

O Brasil ganhou 8.400 novos milionários entre 2009 e o ano passado, ou 23 por dia. O dado faz parte do World Wealth Report 2011, o relatório anual elaborado pelo Merrill Lynch administração de recursos e pela consultoria Capgemini sobre a riqueza no mundo.

Com o resultado, o Brasil ocupa a 11ª posição no ranking, a mesma de 2009. São 155,4 mil milionários, um crescimento de 5,9% em relação ao ano anterior.

De acordo com a pesquisa, o número de milionários em todo o mundo cresceu em 2010, superando 2007, ano anterior à crise financeira global, em quase todas as regiões.

A população global milionária aumentou 8,3%, para 10,9 milhões de pessoas, e seus ganhos financeiros subiram 9,7%, para US$ 42,7 trilhões (R$ 68,3 milhões). Em 2009, os crescimentos foram de 17,1% e de 18,9%, respectivamente. São considerados na pesquisa pessoas com ativos de US$ 1 milhão (R$ 1,59 milhão) ou mais, excluindo residências nas quais vivem e produtos de consumo duráveis. Já a população mundial dos ultra-ricos, que possuem mais de US$ 30 milhões (R$ 47,7 milhões), cresceu 10,2% em 2010. A riqueza dessa parcela da população aumentou 11,5%.

"Os últimos anos viram grandes oscilações nos níveis de riqueza e da população mais rica", diz John Thiel, diretor da área de administração de recursos e investimentos do Merrill Lynch nos Estados Unidos. "Em 2010, vimos as taxas de crescimento diminuir, após atingirem níveis de dois dígitos em 2009, quando muitos mercados foram rapidamente voltando de significativas perdas relacionadas à crise", afirma em nota.

A população mais rica do globo permaneceu altamente concentrada nos EUA, Japão e Alemanha, que juntos representaram 53% dos milionários do mundo. Os EUA ainda lideram, com 3,1 milhões de milionários, ou 28,6% por cento da população rica global. "Apesar de mais da metade da população global rica ainda residir nesses três países, a concentração está se fragmentando muito gradualmente ao longo do tempo", diz Jean Lassignardie, chefe global de vendas e marketing da Capgemini Global Financial.


Em relação a regiões, a Ásia-Pacífico passou ao segundo lugar em riqueza e população milionária, perdendo apenas para a América do Norte. A maior taxa de crescimento regional da população rica também ficou com a Ásia-Pacífico. O valor detido pelos riscos nessas áreas já havia ultrapassado a Europa em 2009. Agora, foi a vez de a população passar os europeus, expandindo-se 9,7%, para 3,3 milhões, enquanto a Europa cresceu 6,3%, para 3,1 milhões.

A riqueza da Ásia-Pacífico cresceu 12,1%, para US$ 10,8 trilhões, superando a Europa, com US$ 10,2 trilhões, com aumento de 7,2%. No relatório, os especialistas também ressaltam que a população da Índia tornou-se a décima segunda maior do mundo em 2010, entrando no top 12 pela primeira vez.

Veja a lista de países com mais milionários:

Estados Unidos, Japão, Alemanha, China, Inglaterra, França, Canadá, Suíça, Austrália, Itália, Brasil e Índia.

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!