Site Timelines.com processa Facebook por violação de propriedade intelectual

O momento para o Facebook parecia ser de extrema calmaria. Lançando novos projetos, com um crescimento maior do que o de toda a sua história… Mas a maré virou para a empresa de Mark Zuckerberg. Depois da polêmica envolvendo o rastreamento de informações dos usuários até mesmo após eles fazerem logout da página, agora a rede social terá que arcar com um processo de violação de propriedade intelectual.

Tudo porque o novo modelo de perfil do Facebook, lançado durante a F8 na última semana, tem o nome de “Timeline”. O problema é que já existe um site com um nome bem parecido na internet, o Timelines.com. Nele, basicamente, as pessoas podem compartilhar e ver conteúdo sobre eventos históricos, por ordem cronológica, em formato de linha do tempo. A banda Pink Floyd, por exemplo, tem um perfil na página.

Dona das marcas registradas “Timelines”, “Timelines.com” e “Timelines & Design”, a empresa não pensou duas vezes e colocou o Facebook na Justiça. Pequena companhia de Chicago, a Timelines divulgou um comunicado explicando suas razões para o processo e alegou que as mudanças no Facebook podem “eliminá-la” do mercado.

- O Facebook anunciou que irá utilizar a marca registrada Timelines como parte central de um novo projeto seu – e inclusive já vem utilizando. Esta atitude, devido ao tamanho do Facebook, pode causar confusão em quem quiser acessar o Timelines.com e acabar eliminando o site, dando ao público a errada ideia de que, de alguma forma, a Timelines está ligada de algum jeito a este novo projeto do Facebook – diz o processo.

Via TechCrunch
Tradução Via Techtudo

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!