Veja como as universidades vão usar o Enem como critério de seleção

Com mais de 9 mil vagas disponíveis em seus cursos de superior, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) reforçou o “time” de instituições superiores que usam o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como única forma de acesso à universidade (veja vídeo ao lado). O exame promovido pelo Ministério da Educação (MEC) é usado como critério de seleção para o ingresso no ensino superior, seja complementando ou substituindo o vestibular.

De acordo com o MEC, 83 universidades públicas e institutos federais aderiram ao SiSU como processo de seleção para o primeiro semestre deste ano. Para os cursos com abertura de vagas no meio do ano, 48 instituições confirmaram a participação. Veja abaixo de que forma algumas universidades públicas adotam o Enem.

USP (Universidade de São Paulo) – Não vai usar o Enem. Para estudar na USP é preciso fazer o vestibular da Fuvest. As provas serão dias 27 de novembro (1ª fase) e de 8 a 10 de janeiro de 2012 (2ª fase).

UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) – Pela primeira vez a UFRJ vai usar 100% da nota do Enem como forma de acesso dos candidatos à universidade. A inscrição no Enem como pré-requisito já era prevista no edital do último vestibular.

UFF (Universidade Federal Fluminense) – Vai oferecer 20% das vagas para quem fizer o Enem e participar do Sisu. Os outros 80% das vagas disponíveis serão para aprovados no vestibular da universidade, dias 15 de novembro (1ª etapa) e 18 de dezembro (2ª etapa).

UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) – Vai usar o Enem como primeira fase para classificar para a segunda fase. A segunda etapa é composta pelas provas específicas e pela prova de redação do Enem. A segunda fase será de 3 a 6 de janeiro de 2012.

Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) – As notas do Enem não serão consideradas na composição da nota de primeira fase do vestibular utilizada na classificação para a segunda fase. No entanto, o candidato que fizer a segunda fase pode optar por usar a nota do Enem como complemento da nota da primeira fase no cálculo da nota final do vestibular. As provas serão dias 13 de novembro (1ª fase), e de 15 a 17 de janeiro de 2012 (2ª fase)

Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) - O Enem é o único meio de ingresso para alguns cursos ministrados na Unifesp. Outros cursos usam, além do Enem, uma prova complementar e enquadram-se assim no Sistema Misto de Ingresso. A nota final do candidato é obtida conjugando-se as notas do Enem e da Unifesp, nos termos do edital.

UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) – O edital do próximo vestibular ainda não foi publicado. No último processo seletivo, o e Enem podia ser usado como parte da nota, a critério do candidato.

UFPR (Universidade Federal do Paraná) – A prova do Enem corresponderá a 10% da nota final dos vestibulandos da UFPR. Os candidatos terão de fazer o vestibular com datas em 13 de novembro (1ª fase), 11 e 12 de dezembro (2ª fase). Além das 5.087 vagas do vestibular, outras 529 serão preenchidas através do SiSU.

UFBA (Universidade Federal da Bahia) – Usa o Enem como ingresso para os cursos de bacharelado interdisciplinar: artes, ciências e tecnologia, humanidades e saúde. Para os demais cursos é preciso fazer o vestibular da universidade.

UnB (Universidade de Brasília) - Em 2010, a UnB usou o Enem apenas para preencher as vagas remanescentes do vestibular e do programa de avaliação seriada. A universidade ainda não divulgou o edital do próximo vestibular.

Outras universidades que vão usar somente o Enem como fase única:
Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre
Universidade Federal do Pampa
Universidade Federal de Mato Grosso
Universidade Federal de São Carlos
Universidade Federal do Rio Grande
Universidade Federal do Ceará
Universidade Federal do Vale do São Francisco
Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Universidade Federal de Itajubá
Universidade Federal de Pelotas
Universidade Federal do ABC
Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Universidade Federal Rural de Pernambuco
Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
Universidade Federal de Ouro Preto
Universidade Federal Rural do Semi-Árido
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Universidade Federal do Maranhão
Universidade Federal de Alfenas
Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
Instituto Federal do Amapá
Instituto Federal do Maranhão
Instituto Federal do Piauí
Instituto Federal do Pará
Instituto Federal do Rio de Janeiro
Instituto Federal Baiano
nstituto Federal do Sertão Pernambucano
Instituto Federal do Espírito Santo
Instituto Federal Catarinense
Instituto Federal de Mato Grosso do Sul
Instituto Federal de Santa Catarina
nstituto Federal da Paraíba
Instituto Federal de Roraima
Instituto Federal do Ceará
Instituto Federal do Rio Grande do Sul
CEFET-RJ
Escola Nacional de Ciências Estatísticas
Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)
Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS)
Universidade da Integração Luso-Afro Brasileira (Unilab)
Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila)
Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA)

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!