Engenheiros conseguem conectar cabo de energia em usina no Japão

O Japão informou à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) que engenheiros conseguiram colocar um cabo de energia da rede externa na unidade número 2 da usina nuclear de Fukushima, informou a ONU nesta quinta-feira (17). "Eles planejam religar a energia à unidade 2 assim que o lançamento de água sobre a unidade do reator 3 tiver finalizado", informou a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) em um comunicado.
A AIEA acrescentou que pretende "voltar a conectar a energia à unidade 2, uma vez que o borrifado de água sobre o edifício do reator da unidade 3 tenha sido completado".

A volta da eletricidade seria um passo positivo nos trabalhos para iniciar o sistema de refrigeração do reator, que como os outros cinco de Fukushima foi atingido após o terremoto e posterior tsunami da sexta-feira passada.

A AIEA já assinalou nos últimos dias que o compartimento de contenção do reator 2 está parcialmente danificada, o que agrava um risco de fuga radioativa.

Desde a manhã desta quinta-feira, trabalhadores tentaram na quinta-feira conectar um cabo de energia de 1 quilômetro de extensão da rede principal para reiniciar as bombas de água a fim de resfriar o reator número 2.

fukushima (Foto: Reuters)Central nuclear de Fukushima danificada após o terremoto e o tsunami no Japão (Foto: Reuters)



Outras tentativas

O Japão voltou a utilizar nesta quinta-feira um helicoptero para jogar água sobre o reator 3 superaquecido na usina nuclear de Fukushima, no Japão. Na quarta (16), a forte radioatividade na central impediu a aproximação do helicóptero para resfriar o combustível que ameaça entrar em fusão e a operação teve de ser adiada.

Segundo informações da emissora NHK, também são usados canhões d'água para resfriar o reator 3 do complexo de Daiichi, que contém combustível de plutônio e tem sido a principal prioridade das autoridades. Outros helicópteros estão preparados para participar nas operações na central.

Helicóptero retira água do mar para jogar em usina de Fukushima (Foto: Reuters)Helicóptero retira água do mar para jogar em usina de Fukushima (Foto: Reuters)



'Os 50 de Fukushima'

Os 50 trabalhadores que permaneceram nas instalações da central de Fukushima para resfriar os reatores danificados e o material irradiado são os novos heróis do Japão.

Em um ambiente contaminado pelos altos níveis de radiação, estes funcionários da companhia Tokyo Electric Power tentam resolver os problemas provocados pelo colapso dos sistemas de resfriamento e alimentação elétrica da central.
saiba mais

Este colapso já causou a fusão parcial de três dos reatores da central e a exposição das barras de combustível, que também ameaçam entrar em fusão, ao ar livre, liberando na atmosfera quantidades consideráveis de elementos radioativos.

Estes últimos trabalhadores presentes na central, após o terremoto seguido de tsunami da última sexta-feira, foram retirados do local brevemente na quarta-feira, quando o nível de radioatividade aumentou de maneira alarmante.

Reator 4 da usina nuclear de Fukushima ficou danificado após explosão; imagens foram tiradas de um helicóptero da força aérea japonesa (Foto: Reuters)
Reator 4 da usina nuclear de Fukushima ficou danificado após explosão; imagens foram tiradas de um helicóptero da força aérea japonesa (Foto: Reuters)

Imagem tirada de helicóptero da força aérea japonesa mostra o reator 3 de Fukushima (Foto: Reuters)
Imagem tirada de helicóptero da força aérea japonesa mostra o reator 3 de Fukushima (Foto: Reuters)

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!