Apple faz busca por item perdido, polícia sugere ser novo iPhone

OAKLAND (Reuters) - A polícia de São Francisco confirmou na sexta-feira que ajudou a Apple Inc nas buscas por um "item perdido", após uma semana de informações de que um protótipo do novo iPhone tinha desaparecido em julho.

Policiais não disseram exatamente o que a Apple tinha perdido, mas deixaram uma pista. O comunicado de imprensa divulgado pelo Departamento de Polícia de São Francisco na sexta-feira tinha o título "iphone5.doc", uma aparente referência à nova versão do aparelho celular que a indústria da tecnologia espera ser lançado em breve.

A Apple se negou a comentar o assunto.

O website de tecnologia CNET disse nesta semana que o iPhone5, que ainda não foi lançado, desapareceu em um bar de São Francisco em julho. Um homem afirmou na sexta-feira ao SF Weekly, um jornal local, que a polícia foi até sua casa em julho procurando um iPhone perdido.
Embora um protótipo do iPhone 4 também tenha sumido em 2010, a polícia disse desta vez que a Apple rastreou "o item perdido" até uma casa de São Francisco, e quatro policiais acompanharam dois funcionários da Apple no local.

"Os dois funcionários da Apple se depararam com o morador e depois entraram na casa à procura do item perdido. Os funcionários da Apple não encontraram o item e deixaram a casa", disse o comunicado da polícia.

A polícia não informou por que acompanhou os funcionários da Apple ou as circunstâncias sob as quais eles "entraram na casa para procurar pelo item perdido". A polícia não respondeu um pedido para tecer mais comentários sobre o caso.

Um homem de 22 anos disse ao SF Weekly ser o morador da casa onde aconteceu a busca pelo item. Ele afirmou que o grupo se identificou como polícia e que nenhum deles disse estar trabalhando para a Apple. Eles procuraram pelo telefone na casa usando o software de GPS do dispositivo, mas não o encontraram.

O homem, identificado pelo SF Weekly como Sergio Calderon, não foi encontrado para comentar o assunto.

A polícia deu versões diferentes sobre o ocorrido durante a sexta-feira, enquanto a Apple se negou a comentar.

Horas antes de a polícia de São Francisco emitir o comunicado sobre a operação, o porta-voz do Departamento de Polícia, tenente Troy Dangerfield, negou que a polícia tenha sido contatada pela Apple devido ao aparelho perdido, ou pela pessoa cuja casa foi visitada pelos funcionários da Apple e a polícia.

Em linhas gerais, Dangerfield afirmou que a polícia necessita da aprovação de um supervisor para que pessoas de fora do círculo policial acompanhem os oficiais nas investigações.
"Isso não é rotineiro de forma alguma", disse.
(Reportagem de Peter Henderson e Dan Levine)

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!