Depois de anulação do Enem, redes sociais registram ataques contra o Nordeste

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) - secção Ceará deve adotar medidas contra a publicação de mensagens ofensivas à região Nordeste e sua população após o cancelamento de parte das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A anulação foi confirmada pelo Ministério da Educação (MEC), nesta quarta-feira (26), mediante as denúncias de que os  alunos do colégio Christus, em Fortaleza, teriam obtido acesso privilegiado a parte do questionário.

Logo após o anúncio uma série de xingamentos e frases de baixo calão veio à tona na internet, principalmente nas redes do Twitter e do Facebook. Jovens de vários lugares do País se manifestaram contra a decisão e, por tabela, contra os nordestinos. "Quero matar esses nordestinos do Colégio Christus", afirma uma das mensagens.

Não reproduzirei as mensagens na íntegra, nem identificar seus autores, por se tratar de conteúdo impublicável e de jovens com menos de 18 anos.

O presidente da OAB-CE, Valdetário Monteiro, disse que a instituição está analisando os fatos para decidir sobre as possíveis providências.

A denúncia de uma possível fraude por parte do colégio Christus aconteceu após acusações na internet. Segundo estudantes que fizeram o exame, 14 questões de um simulado distribuído pelo colégio coincidiram com parte da prova do Enem. Foram anulados os exames de 639 alunos do colégio.

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!