LAN e TAM iniciam processo de fusão, que deve ser concluído em cinco meses


 As companhias TAM e LAN anunciaram o início dos trabalhos de preparação para a criação da Latam, grupo que será criado da fusão das duas. Enquanto aguardam a aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), última autorização pendente para a conclusão do negócio, as empresas contrataram consultorias para os preparativos necessários e anunciaram os diretores do novo grupo, que deve ser criado em março do próximo ano.

“A TAM e a LAN deram início aos trabalhos técnicos e preparatórios de integração, por intermédio de empresas internacionais de consultoria, com o objetivo de preparar a futura fusão entre as empresas. A expectativa das companhias é que o Latam Airlines Group seja criado até o final do primeiro trimestre de 2012, condicionado às aprovações finais das autoridades competentes e à concordância dos acionistas não controladores da TAM e da LAN”, destacaram as companhias em comunicado oficial à Imprensa e acionistas.

Segundo especialistas, a composição da diretoria da nova empresa, que terá  Maurício Rolim Amaro como presidente do Conselho de Administração e Enrique Cueto como o CEO (Chief Executive Officer) privilegia a empresa chilena. Ainda é difícil, contudo, avaliar que impacto isso terá nas ações do novo grupo.

O acordo entre a TAM e a LAN prevê a gestão compartilhada da Latam entre os acionistas controladores, brasileiros e chilenos. Além disso, serão criados quatro comitês de assessoramento ao Conselho da empresa. São eles: comitê de auditoria e finanças; comitê estratégico; comitê de liderança e pessoas; e comitê de marca, produto e FFP (programa de fidelização de clientes). A cargo deste último estará, entre outros assuntos, como será a integração dos programas TAM Fidelidade e Lanpass.

A fusão resultará em um dos dez maiores grupos de empresas aéreas do mundo – um dos três maiores, em valor de mercado –, oferecendo serviços de transporte de passageiros e carga para mais de 115 destinos em 23 países, com uma frota de mais de 280 aeronaves e quase 50 mil funcionários.

O processo de fusão teve início em agosto de 2010 e já foi aprovado no Chile e na Europa, onde recebeu aval dos governos italiano, alemão e espanhol. Por aqui, a fusão não recebeu restrições da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), da Secretaria de Acompanhamento Econômico (SEAE) e da Secretaria de Direito Econômico (SDE), restando apenas a aprovação do Cade. A expectativa é que o conselho divulgue uma decisão favorável ainda em novembro.

Mais informações no site da Latam


0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!