BR: 3º lugar no potencial de redução de CO2

O uso intensivo de tecnologia pode contribuir na redução de mais de 25% na quantidade de emissões anuais de CO2 até 2020, em comparação com os níveis de 2006. Essa foi a conclusão de um estudo recente da IDC, Provedora de Inteligência de Mercado, Consultoria e Eventos para as indústrias de TI e telecomunicações.

O relatório, que classifica os países do G20 de acordo com a sua capacidade de reduzir emissões de gases estufa por meio do uso focado de TIC ( Tecnologias da Informação e Comunicação), indica que o Brasil tem potencial para atingir uma redução de aproximadamente 27% em 2020, perdendo apenas para o Japão e os EUA e dividindo o 3º lugar do ranking com França, Alemanha e Reino Unido.

“O país vai atrair inúmeros investimentos nos próximos anos, e uma porção substancial deles deverá ser relacionada a iniciativas sustentáveis, acelerando o uso de tecnologias que irão propiciar a otimização do uso de energia”, diz Roberto Gutierrez, Consulting Director da IDC Brasil.

O relatório examinou o potencial de dezessete tecnologias para reduzir as emissões de CO2 nos quatro principais setores econômicos (Geração e Distribuição de Energia, Transportes, Indústria e Construção).

Os setores de transportes e indústria são apontados como os de maior potencial de redução no Brasil. Nos transportes, a queda de viagens devido ao trabalho remoto, veículos eficientes e sistemas inteligentes de tráfego serão os maiores responsáveis pela diminuição. Já na indústria, melhorias na automação dos processos industriais e economias derivadas do uso de impressão digital comercial contribuirão para a queda das emissões de CO2.

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!