"BBB 11" vai faturar meio bilhão de reais

Além da venda de menos de 20 cotas tipo "premium" de patrocínio, o próximo "BBB", que estreia em janeiro na Globo, deverá faturar algo entre R$ 450 e R$ 500 milhões durante seus três meses de duração.

A Globo mais uma vez vai vender não só cotas, mas espaço dentro da casa dos confinados, seja sob a forma de merchandising passivo (um detergente X que é usado pelos BBB’s, até o mais agressivo) como o modelo dos carros e produtos sorteados entre os participantes durante as competições.
Esse dinheiro, é importante lembrar, não vai ficar inteirinho com a Globo, não. A emissora é obrigada a dar uma porcentagem até hoje não divulgada à proprietária do direito do formato e marca do reality, a empresa holandesa Endemol. Nesse montante de meio bilhão de reais não está incluídas assinaturas de pay-per-view ou internet.

Rumor jamais confirmado pela emissora ou jornalista, diz a lenda que só Pedro Bial receberia quase R$ 2 milhões por seus três meses de "BBB".

O "BBB 11" deve estrear na Globo já na primeira semana de janeiro.

Raul Gil
Cinco meses após estrear no SBT, o apresentador Raul Gil, 72 anos, já disputa o posto de programa mais visto da emissora. E detalhe: Raul tem vencido a ninguém menos que Silvio Santos, seu empregador.
Nas últimas duas semanas Raul obteve médias de ibope acima de 10 pontos. Ele passou a ser o único, além de Silvio, a emplacar audiências de dois dígitos.
Raul Gil marca hoje no SBT mais que o dobro da audiência que teve nos últimos anos na Band, emissora de onde partiu desgostoso. Foi contratado em maio pelo SBT por sugestão do cabeleireiro Jassa, Chegou sem ter salário fixo --apenas participação sobre o faturamento do programa. Que, por sinal, também está decolando.

Quem é Legal
André Mattos, o deputado Fortunato de "Tropa de Elite 2"
Em entrevista no domingo à Folha, foi de uma sinceridade brilhante e incomum no meio artístico. Diz que não se ilude com elogios ou prêmios, tampouco com a incrível repercussão que vem tendo seu personagem em "Tropa de Elite 2", como o ordinário deputado/apresentador Fortunato. "Sucesso não paga contas", disse ao repórter Fábio Grellet. Pode ser. Mas esse trabalho fantástico marcará (positivamente) sua vida para sempre. E certamente vai atrair muito mais "pagadores de conta" que qualquer outro papel. Fantástico.

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!