Harry Potter: de Hogwarts para o mundo dos trouxas



Harry Potter é um dos maiores sucessos da história do entretenimento. Desde o lançamento do primeiro livro, "Harry Potter e A Pedra Filosofal" em 1997, até a chegada do sétimo e último volume às livrarias, foram vendidos nada menos do que 400 milhões de exemplares, em 67 idiomas diferentes.

Adaptado para o cinema, desde 2001 os seis primeiros filmes da série renderam pouco mais de US$ 5 bilhões, o suficiente para colocar a franquia no posto das mais bem-sucedidas da história da sétima arte. O último livro, "Harry Potter e as Relíquias da Morte", chega às telas neste final de semana e será adaptado em duas partes (a parte final estreia em 15 de julho de 2011).

Mas muito mais do que o sucesso de público e crítica, uma das principais características da série é o mundo mágico que criou para os seus personagens. Na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts tudo é possível e a imaginação fértil de J. K. Rowling, autora dos livros da série, foi capaz de criar diversas engenhocas e feitiços que, infelizmente, ainda estão longe de se tornar realidade aqui no mundo dos “trouxas”.

No entanto, isso não nos impede de imaginar: como seria se essas tecnologias estivessem disponíveis para nós? Ou de que maneira poderíamos adaptar o que já existe para tornar nosso cotidiano mais parecido com aquilo que a ficção apresenta? Monte em sua vassoura e prepare-se para fazer o seu pensamento voar alto!

Jornais, revistas e quadros animados

Um dos atrativos que chamou a atenção dos espectadores já nos primeiros filmes de Harry Potter era a interatividade de quadros, jornais e revistas. No lugar das fotos estáticas como conhecemos, esses objetos pareciam ganhar vida ao exibirem imagens em movimento. É como se em lugar dos retratos tivéssemos vídeos contínuos sendo exibidos.

Bem, o que parecia ser mera ficção em 2001 hoje já é plena realidade para os proprietários de tablets. Coube a eles a missão de transformar as imagens do papel em vídeos animados. Assim, ao ler uma notícia em um jornal ou revista no iPad, por exemplo, você pode assistir a um vídeo no mesmo espaço que antes era ocupado por uma foto.

Já no caso dos quadros, também conseguimos nos inspirar de forma satisfatória. Os porta-retratos digitais são capazes de, não só exibir fotos em slides, como também projetar vídeos. O resultado pode ser idêntico ao que é apresentado nos filmes.

Carros voadores

Desde que os automóveis foram inventados, uma das maiores obsessões dos escritores de ficção científica e dos cineastas é colocá-los para voar. Dezenas de livros e filmes presumem que, no futuro, o trânsito aéreo será tão intenso quanto o tráfego terrestre na atualidade.

Em Harry Potter há um híbrido trouxa-mágico, um Ford Anglia que pode ser utilizado tanto no mundo trouxa quanto no mundo mágico. Além desse grande benefício, ele também fica invisível e nunca precisa ser reabastecido.

Na vida real, infelizmente, a invisibilidade ainda não é possível e tampouco os carros podem voar livremente pelos céus. Quanto aos veículos sem combustível, as primeiras experiências nesse sentido apontam para os carros movidos a energia solar. Os modelos existentes, no entanto, ainda estão longe do ideal.

Lembranças sempre ao alcance

Uma bola de vidro com uma fumaça branca dentro capaz de fazer com o que o seu portador se lembre de coisas esquecidas. Esse é o “lembrol”, objeto mágico que aparece em um dos filmes da série. Obviamente, na vida real, nada disso é possível. Porém isso não significa que você não possa utilizar alguns recursos auxiliares.

Você se lembra das datas de aniversários de todos os seus amigos? Provavelmente não e, assim como você, muitos usuários utilizam o Orkut para obter essa informação. O Twitter é outra ferramenta que funciona para muitos como uma espécie de diário virtual. Basta procurar em sua timeline por aquilo que você digitou na data desejada.

Capa da invisibilidade

Imagine poder estar em qualquer lugar sem ser visto por ninguém. Com a capa da invisibilidade isso é possível no mundo de Hogwarts, e Harry Potter escapa de muitos perigos utilizando essa tecnologia mágica.
Na vida real ainda não estamos tão aperfeiçoados a ponto de ela encobrir totalmente alguém em um ambiente. Porém, já existe uma capa de invisibilidade no Japão capaz de fazer com que uma pessoa possa ver através de outra. A tecnologia ainda está em testes, mas não deixa de ser curiosa e muito desejada.

Mapa do Maroto

O Mapa do Maroto é responsável por mostrar a localização exata de cada um dos habitantes de Hogwarts e abrange todo o castelo. Todos eles podem ser localizados em tempo real, mesmo que estejam ocultos sob capas de invisibilidade ou disfarçados.

No mundo real temos um embrião de geolocalização. O FourSquare cumpre essa função ao informar, via Twitter, em que lugar o usuário está, com direito a localização no mapa. Felizmente a revelação dessa informação é voluntária. Já pensou ser monitorado em tempo real?

Quadribol com Jet pack

Ainda não é possível, e provavelmente nunca será, sair voando por aí em vassouras para disputar torneio de quadribol. Porém isso não quer dizer que seja impossível disputar campeonatos da modalidade.

No último final de semana, em Nova York, cerca de 40 fãs da série Harry Potter se reuniram para disputar o primeiro campeonato mundial de quadribol. As regras foram adaptadas para que o esporte pudesse ser praticado no chão.

Outra possibilidade seria a utilização de Jet packs, tecnologia que ainda está sendo aperfeiçoada, mas que já conta com autorização de funcionamento em algumas cidades norte-americanas. Quem sabe não veremos o quadribol em uma futura Olimpíada?

Dobby: o auxiliar

Em Hogwarts e no mundo mágico alguns senhores contam com a ajuda de elfos-auxiliares para realizar as suas tarefas. Pelo que se sabe, ninguém conseguiu comprovar a existência de elfos no mundo real, mas nem por isso você precisa deixar de ter um pequeno companheiro como auxiliar.

Os robôs domésticos são as criaturas que mais se assemelham com o propósito dos elfos da série. Eles são capazes de limpar a casa, fazer tarefas rotineiras e transportar objetos. Para aqueles que estão sempre sozinhos é possível até manter conversas com eles.

Bisbilhocópios

Essa é só para os fãs que leram os livros. Um dos objetos mágicos utilizados no mundo de Harry Potter é o Bisbilhocópios. Ele é um pião responsável por emitir um alerta quando alguém ou algo suspeito está por perto.

Algo similar existe na vida real, ainda em fase de testes. Trata-se de um aplicativo para Orkut chamado Sneak-O-Scope que rastreia os visitantes em seu perfil e mostra dados de análise como tempo de visita e local de origem.

Varinhas mágicas

Varinhas de condão que realizam o seu pedido quando você profere palavras mágicas. Não, esse item também não existe na vida real, porém nem por isso você vai deixar de ter a sua com alguma função relevante.

Inspirada na série, a varinha mágica de Harry Potter funciona por infravermelho. Se o seu desejo é apenas mudar o canal da TV, seu feitiço funcionará prontamente.

Parque temático de Harry Potter

Se todas essas invenções e adaptações do mundo mágico ainda não são suficientes para transportar você até o mundo imaginário, que tal estar em um parque temático em que tudo o que existe é inspirado na série do bruxinho mais famoso do planeta?

O Wizard World of Harry Potter ocupa oito hectares na cidade norte-americana de Orlando, na Flórida. Nele os visitantes podem conhecer a Escola Hogwarts, o escritório do professor Dumbledore as pinturas assombradas e o banheiro de Murta-Que-Geme.

O Expresso de Hogwarts conduz os visitantes através de diversos brinquedos e locais citados nos livros da série. Os fãs têm direito a conhecer os seres como o Rabo-Córneo Húngaro, a gigantesca Acromântula e os Dementadores.

Por:  http://www.baixaki.com.br/tecnologia/6598-harry-potter-de-hogwarts-para-o-mundo-dos-trouxas.htm

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!