Gasto dos brasileiros no exterior é recorde e bate US$ 3,07 bi

O gasto dos brasileiros no exterior atingiu US$ 1,33 bilhão no mês de fevereiro, ante US$ 1 bilhão registrado no mesmo mês do ano passado. No bimestre, o valor bateu recorde de US$ 3,07 bilhões, com a soma do mês de janeiro, de US$ 1,74 bilhão.

Os dados foram divulgados nesta sexta pelo BC (Banco Central). Na relação do primeiro bimestre deste ano com o mesmo período de 2010, os gastos no exterior tiveram um incremento de 38,5%, para US$ 2,21 bilhões, o que era o recorde anterior. A série histórica do tem início em 1947.


Já os estrangeiros gastaram no Brasil em fevereiro US$ 572 milhões, ante US$ 509 milhões no ano passado. Com isso, o saldo entre os gastos dos brasileiros no exterior e dos estrangeiros aqui é negativo em US$ 761 milhões, o pior deficit já registrado em um mês de fevereiro. Em março, o saldo é negativo até hoje em US$ 523 milhões.

Os gastos com viagens internacionais e compras com cartão de crédito em lojas no exterior bateram recorde pelo segundo mês seguido em janeiro. Segundo dados do Banco Central, foram US$ 1,74 bilhão em despesas.

Em todo o ano passado, os brasileiros gastaram US$ 16,4 bilhões fora do país, valor também recorde para a série iniciada em 1947 pelo BC.

O deficit na conta de viagens, diferença entre as despesas de brasileiros no exterior e os gastos de estrangeiros no país, responde hoje por cerca de 20% do resultado negativo em todas as transações do Brasil com outros países.

Essa conta inclui despesas em outros países com negócios, tratamento de saúde, turismo, para fins educacionais, culturais ou esportivos, de funcionários do governo e ainda gastos com cartões de crédito no exterior ou pela internet em lojas fora do país.

IMPOSTO
O Palácio do Planalto fechou ontem à noite o texto do decreto presidencial que eleva o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) das compras no exterior com cartão de crédito. O tributo mais do que dobrará, passando de 2,38% para 6,38%.

Segundo informa a reportagem de Valdo Cruz e Sheila D'Amorim, além de garantir uma arrecadação extra, a elevação do IOF é parte das ações para tentar reduzir o consumo de brasileiros no exterior. O governo avalia que, assim, evitará a alta da inadimplência.

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!