Publicitários brasileiros batem recorde de troféus em Cannes

Por culpa de uma hérnia nas costas, a campanha publicitária brasileira mais premiada até agora no festival de Cannes de 2011 foi desenhada sobre um colchão, esticado na sala de Marcos Medeiros, diretor de arte da agência AlmapBBDO. Os alfabetos roqueiros, criados para revista Billboard, ganharam um Leão de Ouro e um de Prata na categoria de anúncios impressos, nesta quarta-feira – e, ontem, a peça tinha faturado um bronze na modalidade Outdoor.


O país já conta 60 Leões neste ano – cinco de ouro, 22 de prata e 33 de bronze. No ano passado, o Brasil terminou o festival com 56 peças premiadas. Em 2009, foram 32; em 2008, 42; em em 2007, 30; e, em 2006, 28. O evento, que termina no sábado, ainda vai anunciar quatro categorias e alguns prêmios especiais.
Medeiros conta que desenhou, ele próprio, as duzentas letras que precisaram ser feitas para os cinco anúncios da ação – inspirados por Jimi Hendrix, Iron Maiden, Madonna, Lady Gaga e Michael Jackson. “Era tanta letrinha que daria menos trabalho desenhar eu mesmo do que explicar o que queria para um desenhista”, diz. “Acabei fazendo muitas no fim de semana, deitado num colchão e com o laptop na barriga, por causa de uma hérnia de disco”, explica ao iG.

No total, o Brasil ganhou 20 troféus na categoria de anúncios impressos: um de ouro, oito de prata e 11 de bronze. O grande premiado (ou Grand Prix) da modalidade foi para um anúncio chamado “céu e inferno”, criado pela JWT chinesa para a marca de malas Samsonite – é o primeiro Grand Prix da história da China. A peça (abaixo) mostra aquilo que uma mala passa – o inferno – enquanto você viaja pelo céu. “Ela se destacou desde o começo, acabou tornando fácil o trabalho dos jurados”, diz Tony Granger, presidente do júri – que teve Medeiros como um dos integrantes.


Ação que valeu o primeiro Grand Prix chinês em Cannes: "Tornou fácil nosso trabalho", diz presidente do júri
Nesta quarta-feira, foram anunciados também os vencedores nas categorias Design e Cyber – na qual o Brasil levou apenas uma prata, com uma campanha da Red Bull. Já em Design, o país faturou cinco Leões. Foram dois bronzes, duas pratas e dois ouros: um deles para a campanha feita pela agência JWT para o hotel Emiliano, outro para a ação da Loducca, criada para a MTV. A peça mostra desenhos em balões brancos, que, conforme são estourados em sequência, dão movimento a uma história (veja abaixo).


Os cinco ouros do país foram ganhos nas categorias Press (1), Design (2), Direct (1) e RP (1). O Grand Prix, prêmio máximo de uma categortia, ainda não saiu nesta edição para o Brasil Grand Prix – em 2010, ganhamos um, em Outdoor. Mas os publicitários nacionais levarão para casa uma medalha dourada a mais em 2011, conquistada no torneio de futebol de areia, que acontece em paralelo ao festival. Hoje, a equipe derrotou a Argentina nos pênaltis, na final, e ficou com o primeiro lugar na competição.

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!