Dilma 71% Rousseff versus Lula “encarnado”

Dilma Rousseff é a melhor presidente do Brasil na comparação com os antecessores Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva, pelo menos de acordo com a população brasileira. A terceira pesquisa CNI/Ibope, publicada nesta sexta-feira, mostra que 71% dos brasileiros aprovam o governo da primeira presidente mulher do país. A terceira pesquisa CNI do governo Lula apontava aprovação de 69%, enquanto apenas 57% da população aprovava FHC em setembro de 1995.


Naturalmente que a avaliação dos brasileiros sobre os presidentes também leva em conta a situação político-financeira do país, mas a satisfação do brasileiro com Dilma serve, neste momento, de impulso – ou pelo menos argumento – para sua possível reeleição daqui a quatro anos, posta em cheque por muitos pela alternativa do retorno, em 2014, do ex-presidente Lula, que prometeu, mas ainda não desencarnou. Aliás, não será exatamente devido ao sucesso de Dilma que Lula insiste em aparecer por aí?

Nesta sexta-feira, o ex-presidente disse em Londres que o Brasil não abrirá mão de sua soberania pela Copa do Mundo. “Acho muito difícil que a Fifa resolva ter uma discordância de um projeto de lei aprovado de forma soberana pelo Congresso Nacional”, disse, como se ainda fosse o representante do Brasil no exterior. “Nenhum país do mundo vai deixar sua soberania para atender interesse desta ou daquela entidade, seja ela qual for”, completou Lula, que deixou a presidência no dia 31 de dezembro de 2010, mas, depois de quatro meses de quarentena, voltou com força ao cenário político e chegou a atuar para controlar crises no Palácio do Planalto.

Não que Dilma não precise ou não deseje o auxílio do ex-presidente, mas a insistência de Lula em se manter em evidência – por vezes se comportando como se ainda estivesse à frente da nação, inclusive organizando reuniões com ministros e dando pitacos públicos sobre os rumos do governo – já desperta suspeitas sobre possíveis planos de retorno em 2014. Saudades os deputados da base do governo no Congresso Nacional já admitiram que sentem. Até as próximas eleições as coisas devem mudar, mas como negar a disputa da reeleição a uma presidente com mais de 70% de aprovação?

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!