Vasco tenta identificar homem que disparou extintor em torcedores

A venda de ingressos para a partida entre Vasco e Corinthians, domingo, em São Januário, pela 27ª rodada do Brasileirão, acabou em tumulto nesta terça-feira, em São Januário. Ao saber que os 15.122 bilhetes destinados aos vascaínos haviam se esgotado, um grupo de torcedores iniciou um protesto em frente à portaria principal do clube, exibindo notas de R$ 50 e R$ 100. O clima ficou ainda mais tenso quando uma pessoa de dentro do clube disparou jatos de um extintor de incêndio em cima das pessoas. 

Mais tarde, a diretoria do Vasco emitiu um comunicado lamentado o ocorrido. O clube disse que ainda não sabe se a pessoa que acionou o extintor é um funcionário ou um sócio. Os dirigentes pretendem utilizar as imagens para fazer esta identificação.

- Tomei conhecimento há pouco do ocorrido, mas ainda não vi as fotos. É uma situação séria. Nós vamos averiguar, identificar a pessoa e tomar as medidas cabíveis - disse o presidente Roberto Dinamite, que ainda está de repouso em casa por causa de uma cirurgia no tornozelo.

O mandatário cruz-maltino comentou a grande procura por ingressos e a revolta dos que não conseguiram comprar entradas. Dinamite lamentou não ter o Maracanã aberto para um duelo que gera tanta expectativa na torcida.

- Nossa casa tem capacidade para 24 mil pessoas. Nós nem sempre colocamos isso atendendo aos pedidos dos órgãos de segurança para proporcionar mais conforto. Se tivesse capacidade para 40 mil, também venderíamos todos. Quem não conseguisse, ia reclamar da mesma maneira. Nossa campanha empolga o torcedor, que quer de qualquer maneira mostrar eu apoio. Mas hoje, infelizmente, não temos o Maracanã. Se tivesse, teríamos 100 mil fácil lá.

O Vasco é o líder do Campeonato Brasileiro com 49 pontos. O Corinthians vem logo atrás, com 47.  


Via Imprensa Esportiva

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!