Especialista: Enem está mais organizado, mas ainda falta muito

O especialista no Exame Nacional do Ensino Médio e presidente de honra do cursinho Henfil, Mateus Prado, afirmou no final da tarde deste sábado que o exame está "mais organizado", comparando com as edições anteriores em que foram registrados fraudes e erros nas provas, mas que ainda "falta muito" para o Enem avançar. Prado fez as provas na tarde de hoje e disse que um dos fatores que auxiliaram os candidatos foi o controle do tempo.


"O fato de não poder usar o relógio era um grande problema. Esse ano o Inep resolveu isso de forma muito criativa, com a utilização de adesivos que os ficais tiravam de meia em meia hora e, depois, de 15 em 15 minutos", afirmou. No entanto, Prado disse que os candidatos deveriam ter ficado sabendo desse recurso antes. "Isso deixaria todos mais tranquilos".

Para o especialista em Enem, a prova de Ciências da Natureza estava relativamente mais fácil do que em 2010. "No ano passado, exageraram um pouco nas questões de química e física. Este ano estava mais dentro da proposta", afirmou. No entanto, ele acredita que a prova de Ciências Humanas apresentou um grau de dificuldade maior em relação aos outros anos.

O especialista disse que essa mudança no "grau de dificuldade" da prova é um problema do Enem. "Não existe um banco de dados completo, que possa servir de base para a avaliação da prova todos os anos. Do jeito que é feito, não temos como comparar o desempenho dos alunos de um ano para o outro", afirmou. Ele citou o exemplo do SAT, o modelo de seleção americano, que utiliza um banco com milhares de questões.

Prado espera que isso seja feito nos próximos anos, com a participação das universidades federais. "Isso demanda um esforço grande do governo, mas acredito que será feito", completa.
O professor de História do Cursinho da Poli, de São Paulo, Elias Feitosa de Amorin Junior concorda que este ano o Enem está mais organizado. "Começamos a nossa análise fazendo a comparação com ano passado. Aquela foi uma edição polêmica, com questões ambíguas e com erro conceitual. Pelo que acompanhamos da prova de hoje, isso não aconteceu, o que é um ponto muito positivo", disse.

Provas de domingo
Para domingo, quando serão realizadas as provas de Linguagens, Matemática e a redação, Mateus Prado espera um grau de dificuldade maior. "Isso porque as perguntas de Linguagens são muito extensas, bem mais do que no sábado, e o candidato ainda tem que se preparar para a redação. Quem não tiver preparo físico, não aguenta essa maratona", diz.

Recorde de inscritos
Mais de 5 milhões de candidatos deverão comparecer neste fim de semana às 150 mil salas de prova para participar da maior edição do Enem desde a sua criação, em 1998. As provas terão início às 13h (horário de Brasília). No sábado, os candidatos responderão a questões de Ciências Humanas e da Natureza. Já no domingo, de Matemática e Língua Portuguesa, além da redação.


A partir do resultado da prova do Enem, os alunos se inscrevem no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e podem pleitear vagas em instituições públicas de todo o País. A participação no Enem também é pré-requisito para os estudantes interessados em uma bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni). Os benefícios são distribuídos a partir do desempenho do candidato no exame e podem ser integrais ou parciais, dependendo da renda da família. Para participar do programa é preciso ter cursado todo o Ensino Médio na rede pública.


Em 2012 a prova terá duas edições, uma no primeiro semestre e outra no segundo. A primeira edição do ano que vem já está confirmada para os dias 28 e 29 de abril. A data da segunda edição ainda não foi definida em função das eleições municipais, que ocorrerão em outubro, mês de aplicação do Enem 2011.

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!