'Nasci de novo', diz mulher que pulou de prédio em chamas, em Goiânia

Muniki Dias Goulart, que sobreviveu após pular do 12º andar de um apartamento em chamas no dia 29 de setembro, em Goiânia, disse que é um milagre estar viva. “Nasci de novo. Isso que aconteceu foi para todo mundo ver que Deus existe. Deus existe”, relatou em entrevista exclusiva concedida à TV Anhanguera na tarde de terça-feira (4).

A jovem contou que ao ver o marido, Eduardo Oliveira, pular, decidiu ir junto. Segundo a sobrevivente, ela avisou à mãe - que estava no apartamento e foi socorrida pelos bombeiros - sobre a decisão e se pendurou na janela. Em seguida, revelou, sua mãe disse para ela “ir com Deus” e, depois disso, se soltou. Ela afirmou estar consciente durante a queda, que foi de altura de 36 metros, e que a única atitude que tomou foi a de fechar os olhos. Muniki lembra que sentiu a pancada e ouviu os vizinhos pedindo para ela ter calma até a chegada do socorro. “Um rapaz do apartamento, não sei nem se ele mora lá, perguntou se eu estava bem. Falei: Estou bem, só que doeu né.”

Muniki, que segue internada em um hospital de Goiânia, agradeceu o apoio que está recebendo. “Só tenho a agradecer. Só agradecer, agradecer, agradecer a todos, todos, todos.”

Terezinha Barros, a vizinha que salvou o pai de Muniki pela janela do apartamento, esteve no hospital e também disse que é um milagre a jovem estar viva. “Da altura que ela pulou não era para ela estar viva. Ela nasceu de novo.”

O apartamento que a mulher morava, no Setor Oeste, ficou totalmente destruído por um incêndio que, segundo o Corpo de Bombeiros, pode ter sido causado por uma churrasqueira elétrica que passou a noite ligada. O marido da sobrevivente, Eduardo Oliveira, de 32 anos, foi o primeiro a pular do prédio e morreu na hora.
 
Por G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Kirin anuncia compra de 100% da Schincariol

Fundo Amazônia tem 30 projetos, com R$ 300 milhões em financiamentos do BNDES

MPF seleciona estagiários de Direito e Jornalismo no Ceará