Prova do Enem aborda revolta árabe, caras pintadas, internet e combustível

Temas como revolta árabe, internet, combustíveis, poluição e saúde pública foram abordados no primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Com mais de 5,3 milhões de inscritos, o Enem promoveu neste sábado (22) as provas de ciências humanas e suas tecnologias e de ciências da natureza e suas tecnologias, cada uma com 45 questões cada.

A primeira questão da prova trata da primavera árabe e pergunta de que forma a internet influenciou os movimentos populares nos países do Oriente Médio. A prova também trouxe uma questão sobre o movimento dos jovens brasileiros no início dos anos 90, os "caras pintadas", que fez parte do processo que culminou com o impeachmente do então presidente Fernando Collor de Mello. A prova de humanas reuniu questões de história, geografia, sociologia e filosogia.

A prova de ciências da natureza abordou questões de física, química e biologia. Entre os temas abordados estão as fórmulas dos combustíveis, o desmatamento da mata atlântica, o vírus HPV e questões de genética.

Estudantes consideraram a parte de química díficil. "Química estava complicada. Tudo parece mais difícil devido ao cansaço. Achei a prova muito longa", concluiu Christiano Adelino, estudante do Rio que concorre a uma vaga para o curso de engenharia. Ele terminou a prova em pouco mais de duas horas.

As provas foram consideradas “cansativas e trabalhosas” por estudantes paulistanos. O excesso de textos foi o maior motivo de reclamações. “Chegava uma hora que ficava chato ler tanto texto. Dava até preguiça. Chutei várias”, disse o estudante Lucas Vinícius dos Santos, de 17 anos. , um dos primeiros a terminar o exame no campus da Uninove situado na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo.

Neste domingo (23), o segundo dia do Enem terá provas de matemática e suas tecnologias, linguagens, códigos e suas tecnologias (que engloba português, lingua estrangeira - inglês ou espanhol, educação física e artes. Os portões serão fechados às 13h (no horário de Brasília). (Fonte G1)

0 Comentário(s):

Postar um comentário

Gostou da matéria?
Que tal deixar um comentário aqui pra mim?
Você comenta bem rapidinho!