Nenhum país está imune, mas Brasil está mais bem protegido, avalia FMI

Nenhum país está imune a esta nova etapa da crise financeira internacional, mas o Brasil está mais bem protegido do que outras nações, segundo avaliou a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde nesta quinta-feira (1º). Ela se reuniu hoje com a presidente Dilma Rousseff e com o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Ainda nesta tarde, também tem encontro agendado com o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini.

"Não acho que nenhum país esteja imune [aos efeitos da crise financeira]. Os caminhos do contágio [das turbulências externas] podem ser via comércio ou finanças. Mas alguns países estarão mais protegidos. É a situação do Brasil (...) O Brasil está mais bem protegido do que outros países dos efeitos de contaminação, ou de terceiras consequências da crise do euro", declarou ela, ao lado do ministro Guido Mantega.

 Na avaliação de Lagarde, o Brasil está em uma situação econômica "muito favorável" devido à poíticas macroeconômicas "sólidas". "Como resultado destas políticas tão bem estabelecidas, e porque o Brasil já passou por um histórico de crises, de reconstrução e readequação, e tem um sistema financeiro capitalizado e sólido, está mais bem protegido", afirmou ela.

Via g1.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vamos fazer um Tour pela Casa Branca (White House)?

Kirin anuncia compra de 100% da Schincariol

Fundo Amazônia tem 30 projetos, com R$ 300 milhões em financiamentos do BNDES